Pular para o conteúdo principal

A gente se acostuma...

O texto não é meu, mas vale a pena replicar na íntegra!
**não deixe de ver o vídeo que tem este texto recitado na voz de Antônio Abujamra no link: 
http://www.youtube.com/watch?v=ruN_LR60ZfQ

"Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita. E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagará mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes. A abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir a comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às bactérias da água potável.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo. Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma."

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Semântica de forças

Acredito que a força do espírito se esconde no fraco de nossas personalidades. Não se trata de uma questão de certo mas de conhecer o significado da palavra. O contrário de coragem é covardia, o homem sínico por oposição é irônico, afirmamos ou negamos, mas personalidade não se nega, você tem ou não tem. 
Não quero ser contra meu próprio jeito de agir e me esconder na fortaleza do medo que ilude aquele que sabe jogar com as cartas que não tem na mão. Tenho que acreditar que possuo a determinação que me constrói forte e me prepara contra as várias negações que preciso enfrentar. Teste sua fé e saberá se é forte contra os homens de má fé. Desafie seus medos e saberá se sua coragem é determinada o suficiente para fazer você se conhecer.
A força do levantar trabalha o fato de você estar caido e precisar levantar para seguir em frente.Vista-se de pretensões de levantar com determinação cada manhã, se ainda queres deitar-se com satisfação a cada noite. Concentre-se no que te domina e lute con…

retrato fiel

Por muitos meses não encontrava fonte de inspiração para falar de mim mesmo.  Meus textos sempre foram retratos fieis de etapas da vida do meu eu em construção que resolveu sentir muita coisa pra encontrar seu próprio caminho. Impaciência pra falar de mim mesmo...necessidade de me privar de prazeres e a auto-punição que me torna frio, indiferente, me protege e me disciplina. Embora um enorme orgulho e realização habite meu peito, minha liberdade de escolha me concede o benefício de remanescer em silêncio. Sem palavras e com a voz rouca, me edifico e faço plantão no protesto contra a indiferença, a saudade do que jamais tive, a história que ainda vou contar, o mundo que não é meu, mas vou conquistar!! 

Função Fática

Aconteceu...e agora o passar e o repassar das memórias antigas são a melhor medicina contra essa tal saudade. Se eu apenas pudesse te ver, tudo ficaria bem...

Eu era bom em te fazer rir e chamava atenção sempre que o seu time favorito não ia bem. Falávamos de nossos amores e de como não tínhamos nada haver com nenhum deles, eu ria e os palpites na conversa duravam até a bateria do telefone acabar ou o sinal cair.Né?! Agente falava em se ver, de pular, de ser convidado para ir ao cinema, clube, restaurante e de ter um cotidiano, eu gostava do seu jeito de falar. Temos até um apelido para chamar o outro... Mas a culpa de ter começado é sua, por ser educada! rsss Nunca pensei que nós estaríamos aqui, pretensões cegas escondiam um sentimento mas eu não consegui fazer você ver isto...Não conseguia fazer você ver.

Todas as coisas que quero dizer não estão saindo direito e estou tropeçando nas palavras já que você deixou minha mente girando... Se eu pudesse te ver...

Existe algo sobre você agor…